País pode deixar de arrecadar R$ 173 bi com proposta de Lula

 

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

A proposta do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para isentar do Imposto de Renda quem ganha até R$ 5.000 mensais pode causar um rombo de até R$ 173 bilhões por ano aos cofres públicos. A análise é do economista-chefe da Ryo Asset, Gabriel Leal de Barros, que também afirmou ser possível reduzir a perda para R$ 16 bilhões anuais, em caso de uma alteração gradual.

Cobrado para cumprir sua promessa de campanha, o presidente reafirmou a intenção de seguir em frente com o projeto na quarta-feira (18.jan.2023), depois de negociar com sindicalistas um reajuste do salário mínimo abaixo do esperado.

“Nesse país, quem paga imposto de renda de verdade é quem tem holerite de pagamento porque é descontado do pagamento”, afirmou o presidente. “Vamos fazer isenção de Imposto de Renda de quem ganhar até R$ 5.000”, completou.

Lula disse ainda que “não adianta o PIB crescer se ele não for distribuído”.

“Eu fui eleito para fazer coisas melhor do que eu fiz da outra vez, eu vou brigar para fazer. Porque eu prometi durante a campanha que nós vamos fazer isenção de imposto de renda para quem ganha até R$ 5.000”, declarou.

“Eu tenho uma briga com os economistas do PT. O pessoal fala assim ‘se fizer isenção até R$ 5.000 são 60% da arrecadação desse país’. Então vamos mudar a lógica, vamos diminuir para o pobre e aumentar para o rico”, disse.

Poder360

Comentários